segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

Carpe Diem!

"Gather ye rosebuds while ye may,

Old Time is still a-flying;
And this same flower that smiles today,
Tomorrow will be dying."
To the Virgins, to Make Much of Time,
Robert Herrick
Não poderia começar diferente. Perdoem-me por ser repetitivo, pela tecla tantas vezes batida. Mas o tema é mesmo perfeito. Um início de ano, um início de blog. Uma ótima estação para "aproveitar o dia"! Um tema maravilhoso de um filme que teve um impacto incrível em minha vida. Um tema que faz a gente lembrar de nossos sonhos, mesmo daqueles que tiram nossos pés do chão...Me mostre uma vida sem sonhos que eu te mostro uma vida sem graça e vazia...Um tema que nos faz pensar no que a gente realmente quer, no que a gente realmente é. Um tema pra nos dizer o quanto cada momento é importante, e que para que eles sejam importantes não precisam necessariamente serem momentos planejados...Quando olho para trás vejo que alguns dos mais felizes foram momentos assim, e foram tão divertidos, singulares, de tirar o fôlego...
Carpe Diem! é uma atitude positiva, otimista, cheia de esperança e fé. Um desejo que lhe consome a alma lhe sussurrando o quão longe você pode ir. 
Carpe Diem! lhe diz que você é capaz, que não pode e não deve desistir, nunca.
Carpe Diem! lembra que a "primavera" de nossas vidas vai passar, que é preciso "colher logo seus botões de rosa".
Agora, acrescento algo. Que também não é nenhuma novidade. Encontrei pessoas que corromperam o Carpe Diem! com a interpretação de que "vale tudo". Não, não, não.
Por favor, não inclua seu pessimismo em lema tão belo. Não há nada de "aproveitar" em prejudicar, ferir, magoar (você ou os outros). Não há nenhuma "rosa a ser colhida" se plantada no terreno da imoralidade, da falta de recato, do parasitismo ou da autodestruição. No entanto, há muito a ser salvo e preservado naqueles que assim o fazem.
Há muito, muito mesmo de bom nas pessoas, situações, momentos...
Gosto de crer que ainda há muito para se fazer, que belas canções ainda estão para serem compostas, ainda existem atos importantes para serem encenados no palco da vida, descobertas, invenções e momentos da vida em sociedade a espera de alguém apenas disposto a dar mais um passo, depois de tantos sem sucesso.
Animação, esperança, realizações, conquistas são palavras comuns nestes cerca de 15 dias que acabamos de viver. É muito fácil iniciar um blog em dias assim...
Mas quero escrever, quero voltar a escrever como no passado pois simplesmente adoro fazê-lo, com o mesmo ânimo do adolescente que aprendeu a conviver com as noites de insônias e que muitas vezes a luz do sol ao entrar pela janela de seu quarto o encontrou escrevendo.
De que vou falar? Do que eu quiser. Música e arte, política e religião, passado e presente, Brasil e exterior, da terra e do espaço...Ah! O mundo é mesmo meu!
Por isso, 
Carpe Diem!





Cristiano Oliveira

8 comentários:

Tina F. disse...

Ô Cris, tão perto e tão longe... hoje foi o dia perfeito para ler tudo o que você escreveu!
Como estou naqueles dias "à flor da pele, que até beijo de novela me faz chorar" (rss)... vou ficar só no elogio - mas não é pra ficar convencido, não!
Bjs, te amo amigo!

Cristiano Oliveira disse...

Ô Tina, obrigado mesmo!

Leonel D'Ávila disse...

Uma estreia e tanto, meu caro! Carpe Diem é um tema que escolhi para mim mesmo a alguns anos após a leitura de alguns textos do poeta/pedagogo/pensador Rubem Alves. Foi com ele também que aprendi que literalmente significa "Colha o dia". Colher aquilo que a vida nos traz num espírito de gratidão pela oportunidade de estar vivo. Lançar semente eternas no jardim da existência.

Leonel D'Ávila
http://saomiguelsud.blogspot.com
http://afeabsurda.blogspot.com

barbara isis disse...

o que posso dizer...
apenas que nas linhas do seu pensamento vejo palavras que até então se viam fixas em minha mente, mas que as guardava só pra mim... que na força da tua voz, e com a força da tua palavra, possamos compartilhar o que nos toca, o que nos emociona, o que nos identifica... pois tua arte toca no coração de cada um que lê, e escrever é como a arte, então não se pode apressar o artista!!parabéns meu amigo Cris!!já sou fã!

Cristiano Oliveira disse...

Obrigado amiga...Vou seguir postando...

Robson Muller disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Robson Muller disse...

É de fato uma ótima estratégia para iniciar um novo espaço da blogsfera alagoana. Falar em Carpe Diem é se desvendar pelos anseios de uma vida de boas descobertas, é também se mostrar seguro diante do real significado da expressão, é se envolver com a ideologia que compartilha uma vida de prazeres infinitos que nos eleva e nos alimenta de um boa prática: a prática de construir a felicidade em cada momento nosso. Com esse comentário um tanto óbvio deixo aqui minhas expectativas pelo que virá a ser publicado em seu blog Cris.

Cristiano Oliveira disse...

Grato, Miller...Vou tentar não decepcionar!